FerramentasBlog.com

O cuidado com a língua

Um membro pequeno, mas que pode causar grandes estragos. Desde simples bobagens à uma Guerra. Isso mesmo, estou falando da "língua". Em sua epístola, o meio-irmão de Jesus, Tiago, no capitulo 3, nos adverte seriamente e de uma maneira que eu, particularmente, acho genial a termos cuidado com o que falamos.

Este pequeno órgão humano pode destruir ou edificar a vida das pessoas, por isso precisamos aprender a controlar nossa língua.

O domínio sobre o corpo
Certamente, quem tem controle sobre sua língua, não cometendo delitos( julgamentos precipitados e errôneos, descontrole, difamações, etc...), sem dúvida tem a capacidade de controlar as demais áreas de sua vida.


Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo.
 Tiago 3:2


Portanto, quem tem controle sobre a língua, tem igualmente o coração guardado e a mente preservada, pois nosso exterior reflete exatamente o interior, ou seja, o nosso coração e nossa mente. Como diz aquele velho ditado: "A boca fala do que o coração está cheio."


Tiago nos exorta com essas comparações, que considero muito sábias:

Quando colocamos freios na boca dos cavalos para que eles nos obedeçam, podemos controlar o animal todo.
Tomem também como exemplo os navios; embora sejam tão grandes e impelidos por fortes ventos, são dirigidos por um leme muito pequeno, conforme a vontade do piloto.
Semelhantemente, a língua é um pequeno órgão do corpo, mas se vangloria de grandes coisas. Vejam como um grande bosque é incendiado por uma simples fagulha.
 Tiago 3:3-5


Não podemos agir de dupla maneira
Tiago, usado pelo Santo Espírito de Deus, ainda reconhece a possibilidade de alguém usar a língua de modo ambíguo. No entanto, devemos pensar o seguinte: "A mesma língua que exalta o Nome do Senhor deve deixar-se usar para destruir pessoas?"

Apesar de Tiago afirmar que tudo o que existe obedece sua própria natureza, se experimentarmos o novo nascimento, em Cristo, tornamo-nos uma nova criação, isto é, adquirimos outra natureza. E esta tem de ser manifesta em nosso agir e falar. Portanto, você que foi transformado pela graça do nosso Senhor mediante a fé, não deve usar sua língua como um instrumento maligno.


A fofoca, a mentira, a calúnia e a difamação são obras da carne, e não podem ter lugar em nossas vidas.


Conclusão
Nada mais direto do que isso: Devemos ter cuidado com a maneira que usamos nossa língua. Não podemos esquecer que no dia do juízo, daremos conta a Deus de toda palavra usada para o mal proferida pela nossa boca.

Seja o primeiro a comentar.

Postar um comentário

Gostou do que encontrou aqui?
Comente este artigo que acabou de ler!

 

Postagens mais populares do mês

Licença Creative Commons
Esta obra(O Blog FERRAMENTAS GOSPEL) foi licenciada sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.

Arquivo do blog

Recomendamos!